contato@liderica.com.br

“Morra na praia, não no escritório”, Jack Ma fundador do gigante Alibaba

O bilionário chinês Jack Ma abalou a indústria global de tecnologia revelando planos de deixar o cargo de presidente executivo do Alibaba Group, a empresa mais valiosa da Ásia.

Em uma carta aos funcionários, Ma citou seu motivo para dar espaço às gerações mais jovens assumirem o controle da tecnologia. Um orador público eloquente e animado, que tem atraído um grande número de seguidores com discursos inspiradores, Ma falou sobre seus planos de aposentadoria com franqueza e humor em vários eventos nos últimos anos.

Ele também falou de sua insatisfação com sua vida atribulada e seu desejo de se tornar professor novamente.

Aqui está como Ma imagina sua aposentadoria, em suas próprias palavras.

“Morra na praia, não no escritório”, Ma tem repetidamente falado sobre o seu agitado cronograma de viagens desde que se aposentou como diretor executivo da Alibaba para se tornar presidente executivo. “Quando me aposentei do cargo de CEO, falei para a equipe do CEO (em 2013) que deveria ter mais tempo jogando golfe na praia. Mas acho que, oh meu Deus, passei 870 horas no ar no ano passado, e este ano, 1.000 horas”, disse Ma, em entrevista ao apresentador de talk show americano Charlie Rose em uma conferência em Detroit em junho de 2017.

“O negócio é que não quero morrer no meu escritório. Eu quero morrer na praia”. Enquanto Ma não está mais no comando da operação diária da Alibaba, ele continua sendo o rosto público da empresa, viajando pelo mundo para encontrar-se com chefes de governos e discutir sobre os benefícios da globalização e do avanço tecnológico.

Videoclipes mostrando um Ma cansado cochilando em uma conferência rodaram as redes sociais em janeiro. Usuários dessas redes descobriram que ele estava sentado na plateia em um fórum sobre Inteligência Artificial, depois de participar de um evento público em Hong Kong, às 22h do dia anterior e se encontrar com o presidente francês pela manhã.

Como a Alibaba tornou-se uma das empresas mais valiosas do mundo, juntando-se ao patamar de Apple, Microsoft, Alphabet e Amazon, Ma comentou sobre seus sentimentos contraditórios em relação ao empreendimento que ele co-fundou em 1999.

Ele disse que seu “maior erro foi a Alibaba”, devido à enorme pressão e responsabilidade que ele teve que assumir para orientar a empresa avaliada em cerca de US$ 400 bilhões, com mais de 86 mil funcionários.

“Eu estava apenas tentando fazer um pequeno negócio e não crescer para tão grande, assumir muitas responsabilidades e ter tantos problemas. Todo dia é como estar tão ocupado quanto um presidente e eu não tenho nenhum poder. Eu não tenho minha vida “, disse Ma no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo em junho de 2016.

“Se eu ainda puder ter uma próxima vida, nunca farei um negócio como esse. Eu serei eu mesmo; eu quero aproveitar minha vida”, ele continuou. “Encabeçar uma empresa como essa também exige consciência política e cálculo, pois manter um bom relacionamento com o governo é vital para o sucesso de uma grande empresa na China”.

Ma trouxe seu desejo de voltar a lecionar várias vezes em público. Ele disse em um talk show no ano passado que seu “momento mais feliz na vida foi quando eu estava ganhando apenas 91 yuans (US$ 13,26) por mês como um professor”.

Ma ensinou inglês em uma faculdade na cidade de Hangzhou, no leste da China, por seis anos depois de se formar no Instituto de Professores de Hangzhou em 1988. Ele superou seus colegas com aulas animadas e ensino bem-humorado e foi reconhecido como um dos “10 jovens professores proeminentes” da escola em 1994.

“Nunca fui treinado em comércio, nunca fui contador nem programador. A única coisa que faço é aprender e compartilhar. Eu trabalho como empresário da mesma forma que sou professor ”, disse Ma em uma conferência em novembro.

Jack Ma muitas vezes se referiu a si mesmo como o “Chief Education Officer” do Alibaba, e disse que gostaria que a próxima geração de executivos o substituísse, assim como “um professor sempre quer que os estudantes excedam a si mesmos”.

Fonte: https://startse.com

07/10/2018

0respostas em "“Morra na praia, não no escritório”, Jack Ma fundador do gigante Alibaba"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lidérica

Nossa Missão é acolher, conectar e desenvolver mulheres empreendedoras em seus negócios e projetos pessoais através de uma rede de apoio online e presencial.

 

{ Sabedoria da Semana }

Quem está online

Não há usuários online neste momento

Vamos juntas!

X