contato@liderica.com.br

O estresse na mulher: força ou ameaça?

Por Cláudia Carraro

Você acha que está estressada? O que causa o estresse? Será que ele é sempre ruim?

Alta carga de trabalho, muitos compromissos, ter que dar conta de muita coisa ao mesmo tempo pode causar um esgotamento mental e físico. Junte a isso certa inabilidade de dizer não, dificuldade de delegar e gerir o tempo e pode-se ter um terreno fértil para o aparecimento do estresse.

Nós somos um país de estressadas. Segundo a ISMA (Internacional Stress Management Association International Stress Management Association), o Brasil ocupa o segundo lugar em nível de estresse, ficando atrás somente do Japão. A pesquisa mostrou  que 70% dos brasileiros sofrem de estresse, desses , 69% disseram que o estresse está relacionado ao trabalho. No Brasil, 30% da população desenvolve a síndrome de burnout  que é o alto nível de estresse no trabalho.

E as mulheres são as mais afetadas pelo estresse, segundo pesquisa realizada na Inglaterra pela sociedade de fisiologia.

Devemos lembrar que não só eventos negativos como morte de um ente querido, demissão, falência da empresa, perda de renda, acidentes, divórcio, pressão no trabalho,  entre outras causam o estresse. Eventos positivos que tiram você de sua rotina também, como nascimento de um filho, promoção, viagem, termino de um curso, formatura, abertura de uma empresa, também podem deixar você estressada.

São vários os sintomas que sugerem que você pode estar com estresse, como por exemplo, músculos tensos, dor de estômago, esquecimentos, irritabilidade, ansiedade, aumento ou diminuição do sono, dor de cabeça.

O estresse possui fases, ele começa bom e termina na doença. Confira as fases do estresse:

O ESTRESSE POSSUI QUATRO FASES:

-Fase do alerta:

É considerada a fase positiva do estresse, uma preparação para a ação. Nesta fase há uma produção de adrenalina que faz com que você fique mais alerta e motivada.

-Fase de resistência:

Quando a fase de alerta perdura ou outros estressores aparecem o organismo entra em ação para impedir o desgaste total, entrando na fase de resistência. Nesta fase a produtividade cai vertiginosamente você fica vulnerável a vírus e bactérias. Há grande produção de cortisol

-Fase de quase exaustão:

Nesta fase ainda há momentos em que você consegue tomar decisão, trabalhar, pensar de modo lúcido, mas o cortisol é produzido em maior quantidade, à ansiedade aumenta e as doenças físicas e mentais começam a surgir.

-Fase de exaustão:

É a fase da doença. Aqui, você  não consegue mais  tomar mais decisão, nem trabalhar e dependendo da sua genética e histórico familiar, pode entrar em depressão. Outras doenças aparecem, como úlceras, pressão alta, psoríase, vitiligo, doenças cardiovasculares, dores de cabeça, doenças do colón irritável, câncer, diabetes, entre outras.

COMO PREVENIR O ESTRESSE?

O gerenciamento do estresse esta relacionado à melhoria da qualidade de vida;

-Alimentação saudável: consumo de frutas e verduras, ingestão de vitaminas do complexo B e C. Alguns alimentos importantes para a prevenção do estresse- brócolis, gengibre, abóbora, nozes, peixe, mamão, chia, abacate e peixes.

-Relaxamento: descansar para recuperação, podendo ser com respiração profunda, yoga, meditação, mindfulness, relaxamento muscular, filme e até um bom bate papo com as amigas.

-Exercício físico: o corpo produz beta endorfina já com 30 minutos de exercícios. Colocar o corpo em uma atividade física agradável traz sensação de bem estar.

-Ter estabilidade emocional: entender o que deixa você irritada, saber como lidar com crenças limitantes e substituí-las por outras mais adequadas e positivas. Entender que não dá para ter controle de tudo e que pedir ajuda não é sinal de fraqueza.

E SE VOCÊ JÁ ESTIVER NA FASE DE QUASE EXAUSTÃO OU EXAUSTÃO?

Procure um médico e tome imediatamente atitudes para diminuir o estresse. Use as dicas da fase de prevenção e procure ajuda psicológica para lidar com os sintomas emocionais. No entanto, o estresse não é ruim na fase do alerta, o que acontece é que nós mulheres sempre achamos que cabe mais um compromisso em nossas vidas, e é ai que mora o perigo.

Lembre-se: para cuidar dos outros é preciso cuidar-se primeiro.

Escrito por Claudia Carraro-Psicóloga e Coach

Conheça melhor o trabalho da Cláudia: http://carreiraecia.com.br/

 

Fontes consultadas:

ISMA-BRASIL: www.ismabrasil.com.br

LIPP, M.N. Manual do inventário de sintomas de stress para adultos de Lipp. São Paulo: Casa do psicólogo, 2014

PHYSIOLOGICAL SOCIETY: www.physoc.org

 

 

0respostas em "O estresse na mulher: força ou ameaça?"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lidérica

Nossa Missão é acolher, conectar e desenvolver mulheres empreendedoras em seus negócios e projetos pessoais através de uma rede de apoio online e presencial.

 

{ Sabedoria da Semana }

Quem está online

Não há usuários online neste momento

Vamos juntas!

X